Pular para o conteúdo
Voltar

Defensoria quer entregar site novo ao cidadão em seis meses

Márcia Oliveira | Assessoria de Imprensa

A | A

A Defensoria Pública de Mato Grosso conseguiu a cessão do uso da plataforma de criação e gerenciamento de conteúdo para web, usada pela Governo do Estado, a Liferay e pretende inaugurar um novo site nos próximos seis meses. A intenção é melhorar e ampliar as possibilidades de comunicação entre a instituição e o cidadão e garantir a gestão da ferramenta por uma empresa especializada.

Ao migrar o site da Defensoria para a nova tecnologia, a Instituição poderá disponibilizar informações em vídeos, áudios, textos e imagens com rapidez, praticidade e facilidade. Disponibilizará os links para as contas da Instituição nas mídias sociais (Facebook, Flickr, YouTube, Twitter) já na capa do site e poderá abrir canais diretos de comunicação com a população. Além de facilitar, para os servidores e membros, a inclusão de dados sobre o órgão que são de interesse do cidadão.

“A nossa intenção é modernizar e facilitar o acesso da população às informações sobre a Instituição, além de melhorar a nossa interação com a ferramenta. O nosso site é antigo, feito numa linguagem que já não se usa mais, o que nos limita muito. O que mais nos agrada na solução usada pelo Governo é o fato da tecnologia contar com uma empresa, a MTI, para gerenciar. Ela nos garantirá que a ferramenta não se torne obsoleta e nós herdaremos um padrão estético e estrutural já consolidado”, avalia o primeiro subdefensor-geral, Márcio Dorilêo.

A solicitação do uso da tecnologia foi feita por Dorilêo e o segundo subdefensor-geral, Caio Zumioti, em reunião com o secretário do Gabinete de Comunicação, Marcy Monteiro, o integrante da gerência de Relacionamento Comercial, Portifólio e Inovação da Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI), Edvaldo Queiróz e o coordenador da Tecnologia de Informação (TI) da Defensoria, Felipe Machado.

“Temos que oferecer ao cidadão atualmente, por lei, uma quantidade considerável de informações e a estrutura do nosso site é antiga demais para comportar de forma clara e simples, todos esses dados. Diante da escassez de recursos, essa foi a alternativa mais eficaz, moderna, econômica e rápida que encontramos. O nosso pedido foi aceito e vamos integrar o layout padrão de Governo, sem deixar de manter a nossa identidade no site”, explica Zumioti.

A MTI detém a licença de uso, por tempo indeterminado, da tecnologia que foi comprada da empresa que tem o mesmo nome da plataforma. Ela passou a ser usada em 2015, pelo governo Pedro Taques, que buscou a padronização e a gestão única das ferramentas de comunicação dos órgãos, autarquias e secretarias. Até então, cada unidade gerencial do Estado tinha uma interface diferente para falar com o cidadão. A plataforma permite que o usurário acesso o site por tablet, celular e computador de mesa.

O técnico da MTI explica que a plataforma é dinâmica e versátil e possibilita a criação e gestão de conteúdos de forma simples. Ele lembra que o Exército Brasileiro usa a Liferay, além de outras unidades administrativas do país. “Essa ferramenta possibilita o compartilhamento de informações entre os usuários, a criação de softwares para solucionar problemas particulares e até mesmo a garantia da identidade da Instituição, dentro do padrão geral. Ela é muito ampla. Como já tivemos que fazer migrações similares antes, não teremos problemas com os dados do site da Defensoria”.

Um documento formalizando a cessão da tecnologia, por parte da Estado, à Defensoria será assinado nos próximos dias para oficializar o compartilhamento.