Pular para o conteúdo
Voltar

MTI participa de conferência mundial de tecnologia

evento voltado à criação e compartilhamento das melhores práticas na área de transformação digital no setor público, visando o desenvolvimento de um governo integrado, tendo como foco o cidadão
ASSCOM | MTI

Arquivo Pessoal
A | A

Com o objetivo de entregar cada vez mais serviços aos cidadãos de forma digital, desde os mais simples, até os mais trabalhosos e potencializar a transformação digital no serviço público, o Governo de Mato Grosso representado pela Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) integrou, na última terça-feira (10.05), a delegação nacional em missão à Estônia, país referência mundial em governo digital. 

A viagem é resultado de um convite da Embaixada do Brasil na Estônia e pelo Presidente Executivo da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação-ABEP-TIC, a conferência ocorreu em Tallinn, capital da Estônia, com o intuito de apresentar às autoridades práticas de digitalização e desburocratização de governos, áreas em que o país europeu é referência. 

A MTI participou das agendas técnicas com os governos da Estônia e da Finlândia – e-Governance Conference. Entre os temas discutidos estão as tecnologias para governos digitais, inteligência artificial aplicada aos serviços para o cidadão, transformação digital nos governos e cibersegurança.

De acordo com o presidente da MTI, Antônio Marcos Silva de Oliveira, vivenciar na prática a transformação digital no serviço público e como foi realizado ao ponto de 99% dos serviços prestados ao cidadão serem no formato digital é um grande processo de modernização na prestação desses serviços. Os próximos passos são seguir firme nesse propósito de ampliar e fortalecer os componentes da plataforma de Governo Digital e Governança.

“O evento e-Governance Conference trouxe lições preciosas, focada na jornada em construir uma sociedade digital, na simplicidade da entrega do serviço, na Governança dos dados, na cibersegurança e conectividade tão importante nos tempos atuais, no respeito e na privacidade dos dados pessoais dos cidadãos. Outro aspecto positivo foi a oportunidade de realizar a troca de experiências com representantes de outras secretarias estaduais, entidades afins e líderes empresariais internacionais, que também foram conferir, na prática, o que de fato é um governo digital e quais os seus benefícios para a população”, falou o presidente.

A Estônia é um país europeu com 1,3 milhão de habitantes e 45 mil quilômetros quadrados de extensão. Mais de 98% da população já possui a identidade digital e pode, pela internet, abrir empresas, pagar impostos, registrar recém-nascidos, fechar contratos, matricular o filho na escola, marcar consultas médicas e realizar uma infinidade de outros serviços públicos.

Segundo o diretor vice-presidente da MTI, Cleberson Antônio Sávio Gomes, a Estônia é um dos países mais digitalizados do mundo e o principal objetivo da missão foi conhecer com maior profundidade o processo de transformação digital implementado na prática.

“Como a MTI é uma das empresas pioneiras no Brasil a adotar a tecnologia X-Road da Estônia, que demos o nome de X-Via, acabamos sendo referência no país da aplicação desta tecnologia no Brasil”, afirmou Gomes ao acrescentar que as agendas técnicas também tiveram como foco a contextualização dos cenários influenciados pela guerra na Ucrânia e desastres naturais, “para explorar como desenvolver ecossistemas digitais que lidam com crises e criar serviços digitais que ajudem os cidadãos a lidar com elas”.

Nas agendas realizadas em Talinn e também Helsinki Finlândia ficou demonstrado o poder da interoperabilidade dos dados entre os dois países.

Para o gerente de Gestão Estratégica de Projetos da MTI, Sócrates Farias de Barros, a experiência que o evento trouxe mostra que Mato Grosso está no caminho certo ao adotar tecnologias como o X-Via inspirado no X-Road da Estônia e, principalmente a busca para incorporar a governança e o modelo de governo digital focado no cidadão, na identidade digital, na interoperabilidade segura dos dados entre outros.

“Nas agendas absorvemos muito da experiência tanto da Estônia quanto de outros países na busca de transformar os serviços para responder aos anseios dos cidadãos principalmente em momentos de crise”, disse. 

A MTI é pioneira no Brasil em construir o governo digital de forma sustentável buscando tecnologias e melhores práticas que funcionam de fato na Estônia e Finlândia. A empresa também busca ser inspiração em projetos no mundo todo, como por exemplo, Smart África, projeto que está conectando vários países africanos e melhorando a vida dos cidadãos utilizando os mesmos princípios.