Pular para o conteúdo
Voltar

Denatran credencia MTI para realizar coleta e armazenamento de dados biométricos

Empresa está autorizada a implementar a solução tecnológica em todos os estados e o Distrito Federal
Gustavo Nascimento | MTI

- Foto por: Arquivo
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) foi credenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para realizar a coleta e armazenamento da biometria para identificação de condutores.  Os dados serão utilizados durante processos referentes a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e para constituição do banco de imagens do Registro Nacional de Condutores Habilitados (RENACH).

O credenciamento foi publicado na Portaria Nº 1.045, de 13 de setembro de 2021. Conforme o documento, a MTI está autorizada a realizar junto aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal, a coleta e armazenamento da biometria (imagens da fotografia, assinatura e impressões digitais) para identificação de candidatos e condutores em processo de habilitação, mudança ou adição de categoria e renovação da CNH e constituição do banco de imagens do Renach.

O Denatran analisou a solução da MTI que visa a criação de uma base de dados centralizada, com a integração com outros órgãos da segurança do Estado.

O credenciamento permite que a MTI comercialize a solução, inclusive, para fora das fronteiras de Mato Grosso, devido ao seu custo muito vantajoso para os clientes e equipamentos de ponta homologados pelo Denatran.  

A ferramenta permite ainda prestação do serviço de validação de informação biométrica para a confirmação de identidade de um indivíduo, que pode ser utilizado em uma série de serviços no Estado como a identificação do candidato nas etapas dos processos de obtenção da CNH.

Benefícios da solução

  • Base de dados e de informações de biometria centralizado.
  • Serviço de validação para confirmação de identidade de um indivíduo.
  • Expansão de negócios para área de serviços de identificação com grande potencial.
  • Economicidade para os clientes, como exemplo o Detran-MT no em seu serviço de captura de imagens de face, assinatura e biometria.
  • Integração com outros órgãos da segurança do Estado, aumentando a base de dados de identificação civil.
  • Detenção de conhecimento de captura de dados biométricos, íris, facial, digital, etc.

Este projeto foi desenvolvido pela MTI com a participação dos profissionais Emanuel Daubian, Esmael Oliveira, Leonardo Rodrigues, Ricardo Martins, Uiliam Silva, Valdemir Almeida e William Souza.