Pular para o conteúdo
Voltar

MTI inicia processo de avaliação de Gestão 2021

Guia de gestão e governança do Tribunal de Contas da União será a referência
Gustavo Nascimento | MTI

- Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) iniciou, no mês de março, o processo de Avaliação de Gestão 2021. Baseado no Guia elaborado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a avaliação visa levantar pontos críticos e elaborar um plano de ação com oportunidades de melhorias para a instituição.

A avaliação é coordenada pela Vice-Presidência através da Unidade de Gestão Estratégica de Governança (UGGOV) e apoiada por um Comitê de Avaliação, criado pela Portaria 016/2021. O processo é dividido em duas etapas: Diagnóstico e Plano de Ação.

No início do mês, foi promovido o nivelamento e treinamento com as equipes Avaliadoras – que se constituem de representantes de todas as unidades da empresa.

Conforme a UGGOV, após a avaliação realizada pelas equipes, o comitê realizará a análise do diagnóstico e encaminhará para a Diretoria da MTI, para aprovação final, portanto, o método considera 3 níveis de análise.

O diagnóstico é, então, submetido ao formulário eletrônico para tabulação automática no Guia do TCU. A ferramenta calcula, através de métricas, e de acordo com a autodeclaração da MTI, qual a real situação da empresa e gera um relatório da avaliação. O relatório é encaminhado para as instâncias competentes e publicado na Intranet da MTI para acesso de todos os colaboradores.

Com base no documento, a equipe gerencial da empresa elabora os planos de ação das oportunidades de melhoria que serão priorizadas e valida com a Diretoria Executiva da MTI. Estas oportunidades de melhoria são priorizadas de acordo com a capacidade e disponibilidade dos recursos disponíveis, equipes envolvidas e assim, promover um ciclo contínuo de melhoria.

Esta ação faz parte da Estratégia de Longo Prazo da MTI e que tem respaldo em seu indicador descrito como “Grau de maturidade de governança e gestão” onde a meta para este ano é alcançar o nível intermediário de gestão/governança de acordo com este Guia. O primeiro ciclo de aplicação deste instrumento ocorreu em 2020 e o diagnóstico e resultados estão publicados na intranet com acesso pelos colaboradores.

O objetivo é sempre buscar melhorias na gestão organizacional tendo por parâmetro um Guia externo que paute as melhores práticas de gestão/governança.

De acordo com o diretor presidente da MTI, Antônio Marcos de Oliveira, a avaliação é parte fundamental do contínuo processo de melhoria da empresa. “O Guia de Governança do TCU é um instrumento já consolidado e utilizado por muitos órgãos públicos, portanto, com a credibilidade e acreditação reconhecida pela comunidade adesa. Com base nele, iremos traçar ações de prevenção e correção, sempre buscando a melhoria de nossos resultados e serviços para levar cada vez mais qualidade de vida à população”.