Pular para o conteúdo
Voltar

MTI celebra 47 anos de fundação

Assessoria | MTI

- Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) comemorou 47 anos de criação nesta quinta-feira (18.06). Com uma história que se une com o desenvolvimento de Mato Grosso, a MTI tem sido importante ferramenta nos momentos de crise que o país passa.

Infelizmente, devido à pandemia do Coronavírus (Covid-19), a MTI não pode realizar uma comemoração a altura da história da empresa. Todas as ações foram promovidas via internet, utilizando os próprios produtos e plataformas de conteúdo colaborativo desenvolvidos pela MTI, como a MTI GSuite.

O diretor-presidente da MTI, Antônio Marcos de Oliveira, agradeceu aos funcionários públicos e colaboradores que são responsáveis pelo crescimento da empresa. “Eu quero parabenizar a todos os funcionários e colaboradores da empresa. Eles são o coração e força da MTI. Eles fazem a história acontecer e devemos tudo ao empenho e dedicação deles”.

O analista desenvolvedor Hildeberto Forte chegou na MTI recém-formado há mais de 20 anos. “Nesse período, eu tive e tenho o previlégio de trabalhar com pessoas especiais. São essas pessoas que fazem a história da MTI. A MTI tem história e tem futuro, um futuro muito promissor, não tenham duvidas”.   

Josiane Helena Rodrigues é analista de TI e está há 22 anos na empresa. “Eu tenho muito orgulho de dizer isso, porque é mais da metade da minha vida. Por isso, eu só tenho a agradecer”.

De acordo com o diretor-presidente da MTI, apesar das dificuldades enfrentadas por conta da pandemia, muitos resultados e mudanças positivas estão sendo entregues pela MTI. “A tecnologia é a maior alternativa para conseguirmos superar todas as dificuldades deste momento. As soluções da MTI têm sido utilizadas por diversas Secretarias, órgãos e instituições para manter as normas de isolamento social, como a plataforma colaborativa MTI Gsuite (produto desenvolvido em parceria com a Google RW3)”.

A MTI também tem sido disruptiva nas formas de realizar parcerias durante estes momentos de crise. “Estamos criando formas de parcerias estratégicas para agregar o nosso portfólio de produtos sem onerar o poder público”, afirmou.

Atualmente, a MTI mantém 200 sistemas de Tecnologia da Informação, atende a cerca de 4 mil demandas de software por ano, de um total de 52 órgãos do Poder Executivo, 113 instituições municipais e 5 instituições estaduais.

 

 

HISTÓRIA

Criado antes da divisão de Mato Grosso, ainda em 1973, o Centro de Processamento de Dados de Mato Grosso (Cepromat) ficava localizado em Campo Grande, atual capital do Mato Grosso do Sul.

O Cepromat foi criado oficialmente pela lei 3.359, de 18 de junho de 1973 em publicação que circulou no Diário Oficial do dia seguinte (19.06.1973). Na época, o Cepromat era um departamento da Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral.

Durante este quase meio século de história, o Cepromat passou por inúmeras mudanças. Tornou-se empresa pública, acompanhou o avanço da tecnologia e conquistou o posto de primeira empresa de tecnologia do Estado a conseguir fazer acesso a outros bancos de dados via web, de forma remota, em 1992.

Anos depois, o Cepromat desenvolveu inúmeros sistemas vitais à administração pública de Mato Grosso, tais como os de Protocolo, Controle e Materiais, de Dados, Orçamentários Físicos e Financeiros, de Administração Financeira e de Recursos Humanos.

Um dos principais serviços foi o Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças (Fiplan) e a rede Infovia, que integrou todos os órgãos estatais, da administração direta e indireta, através de uma rede de computadores com alto desempenho e confiabilidade. A rede existe até hoje e significou não apenas uma redução dos custos de comunicação, como aproximou o serviço público do cidadão.

Além disso, o Cepromat também foi destaque em serviço prestado e referência de tecnologia, conquistando os prêmios IBest dos anos de 2003 a 2006. Na época, era considerada a maior premiação referente a serviços de internet.

Com o passar do tempo e o avanço da tecnologia necessária para a modernização do Estado, o órgão precisou se expandir e abrir as portas para novos mercados e houve a modificação do nome de Cepromat para MTI, em 2016.

Atualmente, a MTI está a frente de um dos projetos mais disruptivos do país, o MT Cidadão, iniciativa do Governo do Estado de Mato Grosso que visa ampliar a transparência e prestação de serviços ao cidadão. Desenvolvido e mantido pela MTI, a plataforma disponibiliza em um só lugar vários serviços digitais essenciais e relevantes para o cidadão.

A solução tecnológica foi muito elogiada pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEPTIC). “O nosso case foi visto como pioneiro por ser um dos mais completos e avançados do país. Isso apenas prova que estamos na vanguarda da tecnologia”, afirmou o diretor-presidente da MTI.