Pular para o conteúdo
Voltar

MTI apresenta modelos de parceria e sistema de gestão documental à empresa da Paraíba

A Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata) esteve em Cuiabá para conhecer trabalho da MTI
Karine Miranda | MTI

MTI apresenta sistema de gestão documental e modelos de parceria à empresa da Paraíba - Foto por: Assessoria/MTI
MTI apresenta sistema de gestão documental e modelos de parceria à empresa da Paraíba
A | A

A Diretoria Executiva da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) se reuniu com  representantes da Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata) nesta segunda-feira (25.11), em Cuiabá, para apresentar como está sendo feita a implementação do Sistema Integrado de Gestão Documental (SIGA-DOC) em Mato Grosso. A Codata também conheceu o modelo jurídico que a MTI adotou para a estruturação de parcerias estratégicas, por meio da  Lei das Estatais (n° 13.303/2016).

A reunião ocorreu a pedido da Codata, uma vez que a estatal mato-grossense vem implementando o Siga Doc, em conjunto com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Superintendência de Arquivo Público e do Escritório de Gerenciamento de Processos, e o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat).

A aplicação é gratuita, foi desenvolvida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2/ Rio de Janeiro) e permitirá a gestão de documentos de forma eletrônica, de modo a facilitar o controle e rastreamento de processos.

Para o vice-presidente da MTI, Cleberson Gomes, a reunião foi uma grande oportunidade para a Codata entender de que modo a MTI está realizando a implementação e ponderar como a companhia de processamento de dados pode adotar essa boa prática. “As empresas de tecnologia precisam cooperar e trocar essas experiências, conhecer o que está dando certo”, disse.

O sistema eletrônico já passou por uma prova de conceito no Intermat, por meio do programa de regularização fundiária chamado Terra a Limpo. Durante a reunião, o gerente da Unidade de Gestão de Software da MTI (UGSOF), Robson Dias, apresentou a arquitetura de tecnologia e de servidores que a empresa tem utilizado para a implementação do Siga Doc. 

Além disso, o analista João Martins esclareceu as dúvidas dos representantes da Codata, de modo a auxiliar a companhia a conseguir fazer a aplicação rodar. 

O presidente da Codata, Krol Jânio Palitot, avaliou que a reunião técnica e a oportunidade de esclarecer dúvidas foi extremamente produtiva - e o pontapé inicial já dado pela empresa mato-grossense vai auxiliar na celeridade da implementação do sistema a ser realizado pela empresa paraibana.  

“Começamos a tentar entender como funciona essa aplicação. Soubemos que a MTI já estava bem encaminhada e decidimos fazer a visita. Queríamos entender, pois estamos passando algumas dificuldades. O que precisamos é aprender com os erros. Entendo que as dificuldades que vocês tiveram nós não precisaremos passar”, afirmou.

Parcerias estratégicas 

Ainda durante a reunião, os representantes da Codata conheceram como a MTI construiu o modelo de seleção e avaliação das empresas interessadas em formalizar as parcerias estratégicas.  Todo o processo apresentado foi baseado em avaliações técnicas e estudos jurídicos realizados pela MTI junto a órgãos como a Controladoria Geral e Procuradoria Geral do Estado.

Até o momento, a MTI já formalizou duas parcerias estratégicas – com a RW3 Tecnologia, representante da Google Brasil, e com a Oi S/A – e segue como uma das primeiras empresas do país a adotar a Lei das Estatais para formalização desse tipo de parceria.

Para Krol Jânio, a visita foi fundamental para a Codata. “Num futuro próximo esperamos poder contribuir com vocês também. Esse momento é justamente para que pudéssemos agregar essa expertise de vocês e aprender para progredir em um futuro próximo”, destacou o presidente da Codata.

Participaram ainda da reunião a diretora-técnica da Codata, Christhiny Fernanda Masiero Sanson, e o diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação da MTI, Cirano Campos.