Pular para o conteúdo
Voltar

MTI discute sobre combinação de bancos de dados

A temática foi discutida durante o Café Tech, criado como parte da iniciativa de disseminar a cultura da inovação na empresa.
Karine Miranda | MTI

MTI discute sobre combinação de bancos de dados - Foto por: Assessoria/MTI
MTI discute sobre combinação de bancos de dados
A | A

Analistas da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) participaram, nesta terça-feira (27.08), da 5ª edição do Café Tech, que teve como tema a combinação de banco de dados para evitar as constantes restaurações a cada novo conteúdo armazenado.

O Café Tech foi criado como parte da iniciativa de disseminar a cultura da inovação na empresa.  Nessa edição foi realizada a palestra “Aplicações modernas: combinando bancos de dados relacional e NoSQL”, proferida pelo analista de TI Walderson Shimokawa.

O analista explicou sobre a diferença entre os tipos de banco de dados e como é possível armazenar a parte variável de um dado de uma maneira que possa ser trabalhada sem precisar reestruturar o banco a toda hora.

“É uma maneira de conseguir gravar o que eu preciso, na hora que eu preciso, para poder recuperar e trabalhar com esse dado. Para quem vai usar esse banco de dado, representa a possibilidade de obter uma flexibilidade maior do sistema, sem precisar passar por todas as etapas de pensar, arquitetar e estruturar o banco e somente depois entregar para quem vai usar a aplicação”, disse.

Ainda segundo Shimokawa, combinar o banco de dados é indicado para situações em que há frequentes mudanças no conteúdo que será armazenado. “Por exemplo: eu tenho uma loja e tenho uma categoria de produtos que alteram bastante e com características diferentes. Então, para cada produto novo, eu tenho que ir lá e repensar no banco e na estrutura da aplicação e ter um trabalho maior. Agora, quando está muito bem definido, não precisa mexer toda hora neste banco”, disse.

Além desta edição Café Tech, estão previstos novos encontros e os próprios analistas da MTI podem participar como palestrantes. A previsão é que o Café Tech ocorra uma vez por mês.