Pular para o conteúdo
Voltar

Solução da MTI agiliza emissão do certificado de identificação de madeira pelo Indea

Atualmente, o Indea realiza a emissão de cerca de 170 certificados de identificação de madeira diariamente.
Karine Miranda | MTI

Atualmente, o Indea realiza a emissão de cerca de 170 certificados de identificação de madeira diariamente. - Foto por: Francisco Alves/GCom-MT
Atualmente, o Indea  realiza a emissão de cerca de 170 certificados de identificação de madeira diariamente.
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) entregou e o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) já está utilizando uma versão do novo Sistema Integrado de Defesa Agropecuária do Estado (Sindesa)  que permite ao instituto emitir com maior agilidade o certificado de identificação de madeira, além de assegurar maior eficiência na fiscalização das cargas que são transportadas em Mato Grosso.

Essa nova versão do Sindesa está em uso desde a segunda-feira (27.05) e consiste na integração desse sistema junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). Isso possibilita que o Sindesa consulte automaticamente os dados da Guia Florestal (GF-3) emitida pela Sema para o transporte de produtos de origem florestal.

Segundo o analista de tecnologia da informação Marcos Ueda, gerente do projeto da MTI, a consulta da Guia Florestal será realizada pelo Indea de forma mais simples e rápida. “O fiscal vai informar o número da guia nesse novo Sindesa e, com essa nova versão que fizemos, o sistema da Sema vai devolver os dados dessa guia. Tudo feito de forma muito ágil do que anteriormente, quando a consulta era manual”, disse.

O Agente Fiscal de Defesa Agropecuária e Florestal do Indea, Jhonathan Ely Guedes, explicou que, assim que uma carga transportada chega ao posto fiscal do instituto para a emissão do certificado de identificação de madeira, o fiscal confere se a carga transportada é a mesma que está relacionada na Guia Florestal. 

Posto do Indea no Distrito Industrial em Cuiabá

Posto fiscal de identificação de madeira do Indea localizado no Distrito Industrial em Cuiabá

No entanto, para assegurar que a Guia Florestal não foi alvo de falsificações e adulterações, o Indea verificava a veracidade do documento de forma manual. “Para sanar a dúvida quanto ao documento, era realizada uma consulta manual no site da Sema para conferir a veracidade da Guia Florestal. Isso causava demora, às vezes dobrava o tempo necessário para a emissão do certificado de identificação de madeira. Com o auxílio da MTI, essa conferência será muito mais ágil e nos trará mais segurança”, disse. 

Com a consulta automática será possível acompanhar quando determinada Guia Florestal foi apresentada nos postos de fiscalização do Indea em Mato Grosso e qual o certificado de identificação de madeira foi emitido para aquela carga transportada. Atualmente, o Indea  realiza a emissão de cerca de 170 Certificados de Identificação de madeira diariamente.

“Agora o sistema permite que seja feita a verificação imediata, de que a madeira transportada é advinda de manejo regular, e nos dá um controle maior para identificar se aquela Guia foi usada para emissão de mais de um certificado.  Ou seja, traz maior segurança para garantir que aquele certificado é relativo ao que está sendo transportado”, encerrou.

Outras melhorias

Essa foi mais uma melhoria que a MTI está promovendo no novo Sindesa. Desde fevereiro, os analistas de tecnologia da Informação da MTI vêm atuando em  busca de modernizar e atualizar o novo sistema, especialmente na área de defesa sanitária animal, a fim de facilitar o acesso do produtor e sua comunicação junto ao instituto.




Veja Também