Pular para o conteúdo
Voltar

MTI capacita servidores da área de segurança sobre ferramenta para gerenciar projetos

O objetivo é demonstrar as funcionalidades da ferramenta que será usada para controle e gerenciamento online de projetos.
Karine Miranda | MTI

- Foto por: Assessoria MTI
A | A

Analistas da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) iniciaram, nesta segunda-feira (22.04), uma capacitação para os servidores da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e unidades setoriais vinculadas à secretaria sobre a ferramenta MTI-PPM (Project and Portfolio Management). O objetivo é demonstrar as funcionalidades da ferramenta que será usada para controle e gerenciamento online de projetos a serem executados pelos órgãos da segurança púbica.

A capacitação é fruto de uma parceria entre MTI e o Escritório Diretivo de Projetos Especiais da Segurança e acontece na Escola de Governo, em Cuiabá.  Participam servidores da Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Sistema Penitenciário e Sistema Socioeducativo, além de funcionários da Sesp. 

De acordo com o analista de Tecnologia da Informação Everton Honorato, que ministra a capacitação, serão abordadas, ao longo da semana, as funcionalidades da ferramenta MTI-PPM, que prevê o gerenciamento centralizado dos projetos. Com isso, os servidores vão conseguir construir e analisar todos os projetos dos seus órgãos e o Escritório Diretivo de Projetos Especiais, ou os demais gestores, passarão a ter um maior controle não apenas da execução dos projetos, como também dos resultados esperados com cada um deles.

“Durante a capacitação começaremos com o básico e vamos avançando passo a passo, com o aprendizado na prática. Essa ferramenta é muito boa e tem uma série de recursos para o controle e gerenciamento dos projetos, com a segurança de que todos os dados elaborados estão salvos no Data Center da MTI”, disse.

Ainda segundo Everton, a ferramenta vai permitir que o servidor registre o termo de abertura do projeto, controle partes interessadas e eventos de comunicação, avalie os riscos do projeto, registre lições aprendidas e realize o comparativo entre o planejamento inicial a ideia inicial e o trabalho executado, através do gerenciamento do cronograma, bem como registre relatórios periódicos de monitoramento e controle. 

Desse modo, o servidor terá o conhecimento dos progressos do projeto ou mesmo da necessidade de fazer um replanejamento ou reprogramação do andamento do projeto para atender a ideia inicial. Além disso, a ferramenta vai possibilitar anexar os diversos arquivos gerados no projeto permitindo o controle de versionamento destes, além de facilitar que o servidor visualize seu histórico de projetos já executados.

Para o assessor especial do Escritório Diretivo de Projetos Especiais da Sesp, coronel Bombeiro Militar Marcos Roberto Hübner, a capacitação ofertada pela MTI é fundamental para que a ferramenta passe a ser adotada por todas as unidades setoriais da segurança que elaboram projetos, a fim de assegurar que haja um nivelamento do conhecimento da gestão dos projetos e a padronização da forma com que são construídos os projetos que vão compor um banco de projetos do escritório.

“Temos a certeza que isso contribuirá de uma maneira bastante interessante e certamente será um ponto de partida para fortalecer o conhecimento profissional, além da construção e elaboração dos projetos que venham a compor nosso banco. Nosso objetivo é chegar a um banco de projetos bem construído, fortalecido e bem estruturado, para que a qualquer momento em que se vislumbrar uma captação de recursos, tenhamos esse projeto pronto para ser avaliado e colocado em prática”, disse.

A capacitação segue até sexta-feira (26.04).