Pular para o conteúdo
Voltar

Servidores da MTI apoiam a campanha Novembro Azul

Tatiane Salles - Assessoria de Comunicação / INCA

Assessoria de Imprensa
A | A

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação – MTI apoia a campanha Novembro Azul. Em ação realizada nesta sexta-feira (30/11), os funcionários foram convidados a usar uma peça de roupa na cor azul, em apoio à campanha, para conscientização de seu público sobre o câncer de próstata.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são estimados mais de 68 mil novos casos este ano. A entidade vem percebendo um aumento nas taxas de incidência justamente pela evolução dos diagnósticos precoces.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum.

O diretor presidente da MTI, Evaristo Fava, disse que a prevenção é o melhor caminho para combater várias doenças. Acredita que toda oportunidade para reforçar esse ensinamento é bem-vinda, por isso, a MTI realiza campanhas como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, para lembrar da importância dos exames preventivos e, claro, de cuidar da saúde.

A Técnica administrativa e financeira da MTI, Patrícia Reiners, reforçou a importância da conscientização, pois já acompanhou o sofrimento de uma amiga que perdeu o pai com o câncer de próstata em estágio avançado. “ Estamos falando de vidas, cuidados com a saúde. E todos devem ter a consciência que um simples exame preventivo pode salvar uma vida”, concluiu.

Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

O movimento Novembro Azul teve origem em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.